Terapia de Casal Psicoterapia Psicanalítica e Sistêmica
A teoria psicanalítica e a teoria sistêmica são instrumentos teóricos para o trabalho com terapia de casais que apresentam sérios problemas de relacionamento.

A terapia de casal no seu início costuma ser um encontro difícil, tenso e angustiante. Um casal só chega a um consultório de psicologia quando todas as possibilidades de entendimento já se esgotaram e, com muita resistência, os parceiros passam a aceitar a idéia de que um processo psicoterápico possa finalmente ajudá-los.

Método terapêutico Vencidas estas barreiras de início, podemos fazer uma avaliação dos vínculos e dos papéis que cada um está podendo ou não assumir dentro do casamento. Avalia-se os ideais em jogo, aqueles do nível da consciência e alguns aspectos inconscientes que se apresentam nas entrelinhas do discurso ou nas condutas de cada um. Avalia-se os padrões de comunicação e de interação nas mais simples tarefas do dia-a-dia até a forma como decidem agir nos grandes eventos, bem como sinais não-verbais da comunicação, detalhes da linguagem gestual e corporal, a forma como dirigem o olhar um para o outro e reações automáticas habituais, como por exemplo, interrupções frequentes na fala do outro.

A psicoterapia de casal permite uma reavaliação de posturas e valores que fazem parte da essência dos conflitos e tem origem nos aspectos inconscientes da personalidade. Grande parte dos conflitos conjugais envolvem resquícios e sequelas da história familiar individual com ideais que muitas vezes foram construídos a partir do fracasso do casamento dos próprios pais, o que pode levar cada parceiro a sonhar com modelos inatingíveis de casamento perfeito e ideal.

Compartilhar um tempo e um espaço na vida a dois requer uma postura de transformação contínua e amadurecimento psicológico, abandono do egocentrismo, desenvolvimento da tolerância, e muito equilíbrio emocional. O terapeuta de casais deve estar apto a avaliar os sintomas psíquicos dos parceiros individualmente e fazer o encaminhamento correto para outros especialistas quando necessário.



Objetivos da psicoterapia de casal

Quando observamos a formação dos cristais na natureza temos a oportunidade de reler toda uma história geológica retratada por milhares de anos na estrutura sólida da rochas. Estas formações abrigam os cristais e gemas cujo brilho e beleza que nos encantam resultaram de um longo e intenso trabalho de transformação.

Assim como a formação dos cristais, a convivência em casal exige um longo processo de transformação. Um casal pode considerar-se saudável quando é capaz de compartilhar sonhos, ideais e desejos com equilíbrio, harmonia, espírito de cooperação e aceitação mútua e quando a convivência com as diferenças individuais deixa de ser uma fonte de estresse e sofrimento para se tornar fonte de criatividade e fortalecimento da união.